Comunicadores do campo socioambiental da Província se encontram em reunião virtual

Na última quinta-feira, dia 8 de abril, comunicadores do campo socioambiental da Província dos Jesuítas do Brasil, se encontram em reunião virtual para aproximar laços e fortalecer o intercâmbio de informações e ações conjuntas.

A reunião se deu através de plataforma virtual e contou com participantes das mais diversas instituições entre elas representantes da comunicação do CEPAT (Curitiba), SARES (Manaus), CAC (Belém), FAJE (Belo Horizonte), MAGIS (Brasil), IHU UNISINOS, Centro Loyola de espiritualidade (Goiânia), Oficinas Anchietanas (OCA –São Paulo), Escola Agrícola (Bahia), Centro de Cascavel (Paraná), CEAP (Bahia), Centro Santa Fé (SP), Centro Pedro Arroupe (PI) entre outros. Além de Paulo Moregola, pela Comunicação BRA, que recentemente assumiu a coordenação da comunicação da Província e salientou que esta encontra-se totalmente a disposição para apoiar esses movimentos e desafios em rede. As instituições convidadas que não estiveram presentes justificaram a ausência na data.

O encontro foi articulado pelo Observatório Nacional de Justiça Socioambiental Luciano Mendes de Almeida – OLMA, em Brasília, a partir do seu secretário executivo Luiz Felipe Lacerda. O OLMA é o organismo de apoio para animação e articulação da Rede de Promoção para a Justiça Socioambiental da Província dos Jesuítas do Brasil (RPJSA), entre outras atribuições.

O objetivo foi abrir um primeiro espaço de diálogo entre nossas obras, principalmente na área de comunicação visando a a construção, cada vez mais, de um trabalho colaborativo, aproximando as diferentes partes do Corpo Apostólico vinculadas a temática da justiça socioambiental e da ecologia integral, buscando sempre e de acordo com nossos Modos de Proceder, fomentar e estabelecer redes.

O inicio da reunião se deu com uma roda de conversa onde os participantes falaram sobre reflexões e palavras que pudessem sintetizar suas respostas à pergunta: Pensando nas trilhas e caminhos que o mundo já fez, está fazendo e fará… qual o sentido de caminharmos juntos/as?

Foi um momento de belas respostas e reflexões. Algumas das palavras que ficaram marcadas foram RESISTÊNCIA, RESSIGNIFICAÇÃO, COMUNITÁRIO, COLETIVO, RESILIÊNCIA, SENSIBILIDADE, SOLIDARIEDADE, JUSTIÇA, UNIÃO e CRIATIVIDADE.

No momento seguinte, Luiz Felipe fez um panorama geral da proposta inicial da reunião, a apresentação do OLMA e organizou os participantes em subgrupos para uma conversa mais detalhada sobre as expectativas de cada um. Estas expectativas foram compartilhadas depois com todos juntos. Abaixo algumas delas:

  • Fortalecimento, divulgação e sistematização do trabalho em rede.
  • Buscar intercâmbio de saberes para se fortalecer mutuamente
  • Formação/Qualificação de excelência das equipes nas unidades.
  • Conhecer mais as obras e as pessoas.
  • Fortalecer nossa identidade.
  • Aumentar o engajamento dos trabalhos das obras nas redes/mídias sociais.

Após conversas sobre as expectativas compartilhas pelos grupos, finalizamos a reunião com os combinados para os próximos encontros e trocas entre eles. É o começo do fortalecimento de uma ação em rede que tem a perspectiva de gerar bons frutos. 👏